POTÊNCIA HMNEWS. ÚNICO COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

ELÉTRICA | ILUMINAÇÃO | AUTOMAÇÃO |
SUSTENTABILIDADE | SISTEMAS PREDIAIS
 

 

+ de

106 mil

 

LEITORES, INTERNAUTAS, PROFISSIONAIS E FÃS DA REVISTA POTÊNCIA :)

 
ANUNCIE

As 5 dicas da Schneider Electric para evitar choques elétricos em residências

Empresa alerta quais os principais causas de acidentes domésticos e como é possível evitá-los.

A eletricidade é invisível, mas nem por isso não representa riscos. Os choques elétricos dentro das residências são os mais comuns. Segundo a Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), o número de mortes por choques elétricos aumentou no país. Em 2016, 653 pessoas morreram em acidentes de origem elétrica. Destas, 599 mortes foram por choque elétrico, 33 mortes em incêndios gerados por curtos-circuitos e 24 por raios. A Schneider Electric, especialista global em gestão de energia e automação, alerta que a maioria dos acidentes podem ser evitados se a instalação cumprir os regulamentos e as normas nacionais.

 A empresa aponta algumas soluções para eliminar as principais ameaças dos choques elétricos dentro de casa:

Oscilação de eletricidade

Problema: Principal causa de eletrocussão, ou seja, morte por descarga elétrica. Por isso, é obrigatório que os edifícios e residenciais estejam em conformidade com medidas especiais de segurança.

Solução: É necessário escolher uma tomada com obturador de segurança, um sistema que fecha o acesso aos cabos quando está desconectado.

Cabos

Problema: Os cabos estão em toda parte e em alguns ambientes da casa podem estar expostos ou serem danificados por móveis.

Solução: É imprescindível remover qualquer cabo danificado e garantir que o circuito elétrico seja protegido por um Interruptor Diferencial Residual, um dispositivo de proteção utilizado em instalações elétricas.

No banheiro

Problema: O banheiro é o lugar que mais facilmente tem água espalhada pelo ambiente, e muitas vezes em contato com a eletricidade. O uso de pequenos aparelhos como secadores, barbeadores e outros aparelhos elétricos, podem aumentar ainda mais o perigo.

Solução: A dica é que se cair água em qualquer um destes dispositivos, não se deve nunca tocar nos objetos. É preciso que antes, desligue o aparelho da tomada. No entanto, a base de toda a proteção é garantir que as instalações se encontram de acordo com as normas de baixa tensão, baseado em diferentes normas técnicas nacionais e internacionais.

Iluminação

Problema: O simples ato de trocar uma lâmpada ou fixar fios soltos, podem causar acidentes graves.

Solução: Desligar a luz não é suficiente. A Schneider alerta que antes de fazer reparos, é preciso desligar o circuito de iluminação no quadro de distribuição.

Aparelhos

Problema: Poucos sabem, mas a geladeira, máquina de lavar roupa, ar condicionado ou máquina de lavar louça podem representar perigo caso um fio interno esteja solto ou com falha de isolação, ele pode energizar a carcaça metálica e um simples toque pode ser fatal.

Solução: Qualquer eletrodoméstico com carcaça metálica deve ser aterrado por fios verde-amarelo/verde e pinos de terra nas tomadas. O aterramento garante que um dispositivo de proteção dispare assim que uma parte elétrica energizada toque uma carcaça de metal. Uma tomada não é segura apenas porque possui um pino de terra. É importante que um eletricista verifique se todas as tomadas e peças metálicas do banheiro e da cozinha estejam devidamente aterradas.

Para resumir, a Schneider Electric atenta para a contratação de profissionais qualificados para proteger dos perigos contra choques elétricos.

A empresa fornece aos eletricistas treinamentos online através do Portal do Parceiro Eletricista (www.schneider-electric.com.br/eletricista), que traz também conteúdos sobre normas técnicas, dicas de consumo, gerenciamento de energia, entre outros.