POTÊNCIA HMNEWS. ÚNICO COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

ELÉTRICA | ILUMINAÇÃO | AUTOMAÇÃO |
SUSTENTABILIDADE | SISTEMAS PREDIAIS
           
ANUNCIE

Monitoramento de equipamentos

Na era da Indústria 4.0, a conectividade dos equipamentos por meio de uma rede industrial é fundamental para tarefas como o monitoramento da operação.

Coletar dados sobre o funcionamento dos equipamentos em tempo real possibilita aos gerentes industriais, tomar decisões assertivas, aprimorando a performance das linhas de produção.

Diante deste cenário, a Sanex, empresa de consultoria técnica e prestação de serviços especializada nas áreas de saneamento básico, meio ambiente e recursos naturais, buscou no mercado uma solução para aumentar o controle e supervisão de poços artesianos.

Foi então que, por meio da integradora de sistemas Provider Controls, de São Paulo/SP, que a Sanex conheceu as soluções da Mitsubishi Electric. De acordo com o gerente de Operações da Sanex, engenheiro Humberto Polim, os painéis de automação/telemetria com equipamentos da multinacional japonesa apresentaram um excelente desempenho, além de serem compactos e integrarem bem esteticamente nos equipamentos. “Relevante mencionarmos que as configurações dos produtos são totalmente amigáveis e intuitivas, por meio do software de programação, o GX Works3 e o GT Works3”.

Com as soluções já integradas aos equipamentos da Sanex, os benefícios começaram a surgir rapidamente, trazendo resultados expressivos, como a melhoria em mais de 90% no monitoramento local e remoto das operações. “Também identificamos uma redução de aproximadamente 50% nas manutenções preventivas e uma melhoria em até 40% na gestão da eficiência energética”, afirma Humberto Polim.

Um dos pontos destacados pelo gerente de Operações foi o processo de migração para as novas soluções, considerada bem dinâmica, utilizando um protótipo para validação. “Observamos que nas atuais bases instaladas a solução adotada está atendendo plenamente toda a demanda, bem como a total integração com o nosso sistema supervisório do Ecomonitoramento”, analisa.

O diretor Técnico da Provider Controls, engenheiro Paulo Costa, aponta também para o fato de a versatilidade de redes do equipamento ter sido fundamental no processo. “Isso permitiu uma topologia diferenciada para atender a necessidade de comunicação com equipamentos de terceiros, viabilizando a disponibilidade e confiabilidade na telemetria”.