POTÊNCIA HMNEWS. ÚNICO COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

ELÉTRICA | ILUMINAÇÃO | AUTOMAÇÃO |
SUSTENTABILIDADE | SISTEMAS PREDIAIS
           
ANUNCIE

DPS Steck

Independentemente da estação do ano ou clima da região, os equipamentos eletrônicos ligados na rede elétrica sempre estão expostos a eventuais surtos de tensão.

Em épocas de chuvas, quando raios e trovões se manifestam a todo momento, o cuidado e a atenção devem ser redobrados, pois esses fenômenos possuem picos que são os responsáveis pela queima de muitos equipamentos.

Uma pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) identificou que o estado de São Paulo terá maior incidência de raios nos próximos 30 anos. Os efeitos já começam a ser sentidos em 2018 - em janeiro, a cidade de São Paulo registrou no dia 10 por volta de 2,7 mil raios, em apenas quatro horas.

Com isso, a Steck apresenta o DPS, um dispositivo que previne esse tipo de problema. Segundo a empresa, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o uso de estabilizadores e nobreaks não oferece proteção efetiva contra raios e descargas elétricas de grande porte. Esses aparelhos têm a função de estabilizar correntes elétricas de pequenas variações.

Mas é possível proteger a residência e aparelhos eletrodomésticos das descargas elétricas. Para as novas construções, o processo é simples e requer apenas a instalação de um DPS (Dispositivo Protetor de Surtos), para as caixas de energia das residências. 

Desenvolvidos para proteger eletrodomésticos contra surtos provocados por descargas atmosféricas, o DPS pega a tensão e desvia para a terra, impedindo que ela caia na rede elétrica, evitando que os equipamentos queimem. A Steck alerta que para ter esse dispositivo é necessário um sistema de aterramento. O ideal é que isso seja projetado junto com a construção da casa. Quando não for possível, modificações na rede da residência deverão ser feitas.

Segundo a Steck, o conjunto DPS e aterramento permite à pessoa utilizar os equipamentos eletrônicos durante temporais com uma boa margem de segurança. Além disso, é uma solução barata e simples que permite um nível de segurança que antes não era possível. A peça, que é hoje indicada por técnicos e eletricistas como a maneira mais simples e correta de instalar o fio terra em uma residência, pode utilizar um único fio, por eletroduto, interligando vários aparelhos e tomadas.