POTÊNCIA HMNEWS. ÚNICO COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

ELÉTRICA | ILUMINAÇÃO | AUTOMAÇÃO |
SUSTENTABILIDADE | SISTEMAS PREDIAIS
           
ANUNCIE

Financiamento

O BNDES passou a financiar até 100% do valor da compra de equipamentos e máquinas adquiridas por micros, pequenas e médias empresas. Para as grandes empresas este percentual de participação da instituição no financiamento será de 80%.

A medida tem o objetivo de incentivar novos investimentos no país, principalmente em inovação. A expectativa do banco é de que os financiamentos girem em torno de R$100 bilhões, que devem favorecer principalmente os setores de infraestrutura, saneamento, transportes e exportações. “Contudo, as novas regras do Finame ampliam as oportunidades para outros setores também, como o elétrico, pois garantem vendas de equipamentos”, conta Fábio Amaral, diretor da Engerey, empresa que fabrica painéis elétricos para todo o país.

Segundo ele, a empresa visualiza vantagens sobretudo no segmento de infraestrutura, nas ramificações de climatização e Pequenas Centrais Hidrelétricas, que aproveitarão o incentivo para expandir a sua atuação com a construção de novas unidades. “Muitas empresas têm nos procurado desde o ano passado, quando o governo federal iniciou a flexibilização das regras do Finame, como a ampliação dos prazos para pagamento. Agora, com este novo incentivo esperamos um incremento ainda maior nas vendas de painéis elétricos, principalmente voltados à proteção e automação”, conta Fábio Amaral.

O prazo para pagamento do financiamento é de até dez anos, com carência de até dois anos. O acesso a esta linha de crédito deverá ser feito pela empresa interessada diretamente com a instituição financeira credenciada pelo BNDES. “Vale lembrar que a compra de máquinas e equipamentos só poderá ser efetivada em empresas credenciadas no BNDES”, explica Amaral.

Com relação às novas taxas de juros do Finame, elas são anuais e seguirão a TLP (Taxa de Longo Prazo) que substituiu a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) em 1º de janeiro deste ano, sendo estabelecida em 6,76% neste mês. A TLP será multiplicada pela taxa de juros do BNDES fixada em 2,1% ao ano e também pela taxa negociada diretamente no agente financeiro.

“O Finame possui uma das melhores taxas do mercado para financiamento, é um ótimo momento para investir em modernização e expansão”, afirma o diretor da Engerey.