POTÊNCIA HMNEWS. ÚNICO COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

ELÉTRICA | ILUMINAÇÃO | AUTOMAÇÃO |
SUSTENTABILIDADE | SISTEMAS PREDIAIS
 

 

+ de

106 mil

 

LEITORES, INTERNAUTAS, PROFISSIONAIS E FÃS DA REVISTA POTÊNCIA :)

 
ANUNCIE

Governo da Argentina autoriza UL a realizar no exterior ensaios de produtos que serão vendidos no país

Decisão do governo Argentino irá facilitar as exportações brasileiras para o país. A partir janeiro deste ano, as autoridades argentinas passam a reconhecer ensaios feitos em laboratórios da UL no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Dinamarca e Japão para o processo de certificação com o selo S (o equivalente local ao INMETRO brasileiro).

O procedimento de aceitar ensaios internacionais realizados por entidades acreditadas, comum em diversos países, era norma na Argentina até dezembro de 2015, quando todos os acordos neste sentido foram suspensos pelo governo local. A partir de então, os exportadores foram obrigados a realizar todos os testes em laboratórios argentinos, mesmo que os produtos já tivessem passado por testes similares para certificação no exterior.

“Com a mudança, vamos reduzir de mais de dois meses para cerca de duas semanas o tempo necessário para a emissão do selo S no caso de produtos que já tenham realizado ensaios equivalentes aos exigidos na Argentina em nosso laboratório de Porto Alegre, ou pela UL dos Estados Unidos, Canadá, Dinamarca e Japão, afirma Álvaro Theisen, presidente da UL na América Latina. “Trata-se de um importante passo para agilizar e minimizar os custos para os exportadores brasileiros”, avaliou. A determinação diminuirá ainda entre 50 e 60% o custo da certificação com o selo S para os exportadores, uma vez que não será mais necessário refazer testes já realizados.

Os acordos (disposições 582, 583, 584 e 585 – E/2016 da DNCI - Dirección Nacional de Cooperación Internacional) são validos para eletrodomésticos, eletroeletrônicos, equipamentos de informática e equipamentos médicos, entre outros (lista completa abaixo). Eles se aplicam para a emissão de certificados associados ao ‘Sistema nº5’ argentino (marca de conformidade), segundo as normas IRAM ou IEC de requisitos de segurança ou gerais. Serão aceitos para a emissão do selo S apenas os certificados da marca UL que sigam o padrão IEC ou UL harmonizada com IEC, seguindo a exigência da legislação Argentina.

“Com o nosso laboratório brasileiro e o apoio da equipe no escritório de Buenos Aires, oferecemos uma solução completa para as empresas interessadas em vender seus produtos no importante mercado de nosso país vizinho”, explicou Theisen. A UL foi uma das primeiras certificadoras a operar na Argentina e ter suas instalações no exterior acreditadas pelo governo argentino.

Categorias de produtos envolvidas no acordo

Fios e cabos
Capacitores como componentes
Interruptores para acessórios e controles automáticos para eletrodomésticos.
Ferramentas portáteis
Eletrodomésticos
Automatização industrial
Acessórios para instalação e dispositivos de conexão
Iluminação
Equipamento eletrônico para medição, controle e instrumentos para uso em laboratório
Tecnologia da informação (TI) e equipamentos de escritório
Equipamentos de baixa tensão, interruptor de alta potência e equipamento de controle de manobra
Equipamentos de proteção para instalações, acessórios e dispositivos de conexão
Veículos eléctricos e equipamentos EV associados
Baterias
Equipamento médico
Transformadores de segurança e equipamentos similares
Equipamentos eletrônicos para entretenimento (incluindo equipamentos de áudio e vídeo, e equipamentos de tecnologia da informação e comunicação)
Equipamento de sistemas Fotovoltaicos e inversores